Terceirizando a culpa pelo trabalho análogo a escravidão do Lollapalooza

Boicote só funciona coletivamente. O movimento precisa vir com antecedência. A "opinião" durante o evento soa arrogante, prepotente ou ignorante. Espero que o machado de Xangô leve isso em consideração.

Terceirizando a culpa pelo trabalho análogo a escravidão do Lollapalooza
Foto do evento Lollapalooza 2023

Por mais que eu adore festivais, principalmente os que eu nem pago para entrar, adoraria ver um evento grande como o Lollapalooza sendo queimado até o chão, como fizeram com o Woodstock '99 (mas sem os estupros, claro), em decorrência dos tantos anos de trabalho análogo a escravidão.

Lembro da SWU, evento que se vendia (e mentia) como pró causas ambientais e sustentabilidade. Na metade dos shows já haviam pichações espalhadas pelos muros apontando as tantas falcatruas da organização. Coisa linda.

Existem muitas variáveis sociais para um evento descarrilhar em pichos manifestando indignação ou um quebra-tudo como foi Woodstok '99. De um lado temos fãs, punks e anarquistas de Rage Against the Machine, de outro temos privação de necessidades básicas para os fãs machistas e escrotos de Korn e Limp Bizkit no fim dos anos 90.

Agora, pega o público do Lollapalooza, não é preciso se esforçar muito para saber que estamos falando de uma galera majoritariamente jovem, com pouco ódio no coração e mais preocupados em maquiar seus próprios problemas mentais em meio a década em que estão vivendo.

Quem me garante que metade dos que tem 20 anos nesse evento estava interessados em saber que o Lollapalooza só vem acontecendo esses anos em cima de suor de trabalho escravo?

Pois bem, alguns amigos e conhecidos 30+ acharam legal emitirem opinião apontando dedo para os coleguinhas. Ainda que tentando se enganarem (ou nos enganarem) de que não julgavam as decisões de cada um.

Esse texto, compartilhado para fortalecer o boicote dos que assim o fizeram de última hora, seria incrível se não tivesse sido publicado durante o festival. A impressão que tive é que serviu para afagar o ego dos que tem um leque de possibilidades a mão. Pois tem que estar no mínimo confortável e ter outras opções de lazer e entretenimento a mão para cobrarem posturas e boicotes individuais das pessoas.

Boicote só funciona coletivamente. O movimento precisa vir com antecedência. A "opinião" durante o evento soa arrogante, prepotente ou ignorante. Espero que o machado de Xangô leve isso em consideração.

Recomendo lembrarem que diminuir o banho não salvará o planeta, só serve para terceirizar a culpa dos que realmente estão destruindo nossos recursos. E é exatamente isso o que querem.

Pessoal que devolveu ingressos. Ótima atitude! Que tenha surtido um efeito positivo dentro de vocês, porque para o evento em si, o Drake foi mais eficiente sem nem saber. Adoraria ver essa energia para começar um movimento de boicote que garanta a conscientização do público e não da panelinha. Fica até parecendo que o boicote é, sim, conveniente, no fim das contas. Até lá, prefiro continuar cobrando os seus clientes, fornecedores e empresas em que trabalham, porque estes, sim, estão financiando o trabalho escravo no Lollapalooza.

E aí, vão pedir para seus clientes boicotarem o Lollapalooza 2024?