notinhas

Meu próprio Tuinter

Ok, acho que eu já posso dizer que, memes de umbanda são insuportáveis

e, toda vez que postam alguma groselha de filho de X orixá é mulherengo, faço questão de ir lá falar PQ? Não tem filho viado não?

Hoje teve feitiçaria, e foi brabooo

Zé das Almas fazendo feitiçaria
Zé das Almas fazendo feitiçaria

encontrei uma nota com cerca de mil palavras resumindo os altos e baixos da minha vida

Foi escrito num período em que eu estava documentando minha filosofia de vida (que já não faz mais sentido, já que eu me converti e me tornei quimbandeiro, e a filosofia tinha uma extensa base absurdista que não tem cabimento algum na quimbanda)

curioso ler isso agora, convertido, pois logo nos primeiros parágrafos fica evidente o quanto a espiritualidade sempre foi o cerne de todas as minhas questões

pensando aqui se continuo ou não

o foda é tornar público os mais altos baixos antes da hora, mas nada que seja mistério para a maioria dos que me conhecem além da primeira página

"Night of The Hunter", surpresinha inesperada dos Libertinos em 2023 é bem agradável ein

Ter vivido o dia de hoje sem ter sido afetado mentalmente pelos gatilhos espalhados aos quatro ventos

Parece mais um indício de que tô livre da depressão de vez

Que pena que não deu pro PC, que pena

Terminei a leitura de "O Espiritismo, a Magia e as Sete Linhas de Umbanda". Conhecido como o primeiro livro de Umbanda, escrito por Leal de Souza em 1932-33.

Interessante ler os primeiros registros da religião mais brasileira de todas num contexto de tamanha opressão.

Foi o trigésimo livro que li esse ano.

Nos próximos dias ainda termino mais dois: "Exu te ama" e "Monstro invisíveis".

Espero manter/aumentar esse volume de leitura para o ano que vem.

Estava escrevendo sobre o livro que mudou a minha vida em 2023, e descobri que existe uma edição mais recente com 3 capítulos extras.

Acabei de ler e já comecei a chorar. Porra. Novamente, parece escrito pra mim.

Não que eu seja ingrato, mas esse negócio de mediunidade é muito difícil :(

No primeiro livro de Umbanda (1932), diz que o homem prejudica outro por inconsciência, ignorância ou maldade.

Exemplifica através da truculência policial. A Linha Branca entende que a autoridade cometeu injustiça sem intenção, pois o desejo era cumprir o dever e defender a sociedade.

Ler isso me faz entender melhor porque Exu não quis que eu seguisse pela Umbanda.

imagina só eu tendo que fazer caridade pra polícia filha da puta?

slk

(mentira se me pedissem eu ia sim fazer caridade udhasdsdhsud

Exu escreve torto por linhas tortas

E eu caio bonitinho no que ele me fala 🤦‍♂️

Adaptei o gráfico sobre ser rico, feliz, ambos ou nenhum, feito por Frederik Gieschen, para algo próximo de como geralmente eu me sinto em relação a riqueza e abundância.

Valorizo mais a paz interior do que a riqueza material e, embora eu não tenha paz interior e queira abundância em minha vida, a falta dela ainda me mantém próximo da maioria e torna possível a empatia como nenhum rico consegue. Acho isso importante.

você pode ser rico, feliz, ambos ou nenhum
você pode ser rico, feliz, ambos ou nenhum
Novo logo do Escrita Penosa feito no Procreate

Após alguns meses sem utilizar o Procreate,

(principalmente porque não aguentei a ansiedade social digital que voltou poucas semanas depois de eu ter reativado minha conta no Instagram, onde estava publicando uma série de artes feitas pelo app)

abri-o novamente, tirei um pouco da poeira, tentei recordar onde ficavam as coisas no armário, e fiz um novo logo para o Escrita Penosa para utilizar no Report do primeiro trimestre e no about do substack.

Eu gostei :)

Por do Sol em Conchas

Estou desacostumado a não ter um lugarzinho para ver o nascer ou por do sol como eles merecem ser contemplados. (uma das partes ruins de não estar na praia)

Mas descobri que se eu ir até a esquina da rua de terra aqui onde fica o sítio em que minha mãe e tios moram dá pra ter uma visão relativamente boa de quando o Sol se põe. Também assisti ao nascer algumas vezes caminhando até a estância próxima, mas é longe de ser um lugar confortável para apreciar a natureza.

Gostei da foto que fiz. Voltarei mais vezes até a esquina do seu Zéu, o vizinho.

Terceira vez que eu vejo o nascer do sol na última semana

Cada um trazendo um significado, um momento e uma versão de mim tão diferentes:

O primeiro ao lado de um médium, que facilitou que eu mesmo sentisse uma energia de incorporação específica;

O segundo reflexivo e sozinho para enfrentar oxalá, depois que soube que o médium era um assediador;

O terceiro no ônibus centenas de quilômetros longe lendo um livro que eu precisava ler no momento certo. O qual só aconteceu pois o primeiro nascer do sol foi com o médium e o segundo estando puto ao saber que ele era um assediador.