Tenho uma tristeza

Que me dilacera e me devora

Tenho uma tristeza
Que me dilacera e me devora
Talvez portanto
Faço questão de me divertir
E rio dessa merda de existência
Que me assombra
Me apavora
Mesmo triste
Vou lá e vivo
Se é pra viver
E vivo estou
Vou lá e vivo
Mesmo triste
A tristeza pode me mastigar por completo
Mas a carne estará tão temperada
Que eu adoraria rir também dessa digestão