ROOTS. with Rafael Zorzella

O Natal ficou para trás e eu esperava pelo ônibus para Botucatu na rodoviária de Conchas. A ideia era passar alguns dias antes da virada do ano revendo amigos e revivendo rolês como costumávamos fazer anos atrás.

Do Sesc 24 de Maio eu vejo o centro de São Paulo

Eu precisava comprar algumas camisetas e dei um pulo durante o sábado na galeria do rock. Fazia tempo que eu não caminhava pelo centro e, mesmo quando eu estava na boca do caixa e percebi que tinha esquecido dinheiro e cartão, não me arrependi de ter saído de casa justamente por estar ali de volta, como eu costumava fazer com mais frequência nos fins de semana de 2012 e 2013.

Meu last.fm fez 10 anos

O mês vai acabar e eu não posso deixar passar batido que meu last.fm fez 10 anos! Eu sei que a onda já passou, mas até hoje eu acesso frequentemente.

‪#‎PrayForOrlando‬ meu cu

‪#‎PrayForOrlando‬ meu cu. Nenhuma oração vai trazer aquelas pessoas de volta. Nenhuma oração vai mudar a situação da comunidade LGBTQ. Nenhuma oração vai trocar essa sociedade patriarcal, machista, misógina, racista, lgbtfóbica e que tá pouco se fodendo para minorias.

Carl Sagan e o numinoso

Carl Sagan é uma das minhas pessoas favoritas. E, finalmente, depois de anos na lista de metas, comecei a ler “Contato”, um de seus livros de ficção científica, escrito em 1985 e adaptado para os cinemas em 1997, com Jodie Foster, Matthew McConaughey e Robert Zemeckis na direção.

5 anos

Caralho, 5 anos se passaram. 5 anos. Não é um pouco assustador lembrar de tudo que nos aconteceu nesse tempo? Quando começou, eu nem sequer te conhecia.

Obrigado, David Bowie

Fui pego desprevenido pelo glam rock em um momento que personalidade era a última das coisas que eu tinha definida. Acho que me interessei por Marc Bolan e David Bowie assim que entrei em contato com toda aquela androginia misturada com rock, talvez por intermédio de Brian Molko, não lembro.

Eu sempre quis voar

Eu sempre quis voar. Era esse o poder que eu escolhia. Quando criança, olhava o horizonte e me via flutuando alguns pés acima do chão, e livremente minha imaginação me levava para longe, para atrás das montanhas, para cima das nuvens, para um mundo sem igual.